Noivas protestam contra adiamento de casamentos em Roma

Tue, 07 Jul 2020 15:30:39 -0300 / 0 Comentários

Um grupo de noivas italianas realizou um protesto nesta terça-feira (7), na Fontana di Trevi, em Roma, contra o adiamento de seus casamentos por causa da pandemia do novo coronavírus Sars-CoV-2.vCom vestidos brancos e segurando guarda-chuvas, como proteção do sol escaldante, as mulheres se reuniram em frente ao famoso monumento da capital da Itália para chamar a atenção para as regras restritivas impostas pelo governo de Giuseppe Conte e pela Conferência Episcopal Italiana (CEI) em todas as cerimônias religiosas. Entre as medidas, estão a proibição de uma pessoa acompanhar a noiva até o altar, além de vetar o ritual de jogar arroz para receber os noivos após o matrimônio. "Tinha que me casar em junho e, devido às restrições, não consegui. O governo faz isso para o nosso bem. Mas vamos ver injustiças. Não podemos perseguir o sonho da nossa vida e depois vejo os caras na discoteca sem máscara", disse uma das noivas. O protesto das mulheres que ainda não conseguiram comemorar o dia mais esperado de toda noiva se uniu com a manifestação organizada pela Associação Italiana de Casamentos (Airb). Segundo a entidade, cerca de 90% das cerimônias foram adiadas para 2021. O setor sofreu uma queda enorme: de 219 mil casamentos celebrados em 2019 para cerca de 8 mil neste ano. "Tudo foi adiado para 2021. Por isso, pedimos ajuda ao governo para chegar até 2021. Cerca de 500 mil operadores do setor e, como consequência, suas famílias correm o risco de desemprego", explicou Luciano Paulillo, presidente da Airb. No fim de junho, a Conferência Episcopal chegou a anunciar que os noivos que subirem ao altar não estão mais obrigados a usar máscaras de proteção. No entanto, a regra não se aplica ao celebrante ou aos convidados. (Por: terra.com.br)